Search
Close this search box.

Publicidade

Justiça nega recurso e mantém prisão de Padre Egídio

Mais uma derrota para o acusado de desvios de recursos do Hospital Padre Zé.

Padre Egidio/ foto: A União
Compartilhe:

O Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) negou nesta terça-feira (30/01) os pedidos de revogação de prisão apresentados pelos advogados de defesa do padre Egídio de Carvalho Neto, de Jannyne Dantas Miranda e Silva e Amanda Duarte Silva Dantas que são, respectivamente, ex-diretor, ex-diretora administrativa e ex-tesoureira do Hospital Padre Zé, instalado em Joao Pessoa

Os três são acusados pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) como responsáveis por um suposto esquema de desvio superior aos R$ 140 milhões em verbas e produtos frutos de doações ao Instituto São José e Ação Social Arquidiocesana (ASA) e ao Hospital Padre Zé, unidade hospitalar filantrópica instalada em João Pessoa e dirigida pelo religioso. As investigações apontam que os desvios teriam sido utilizados para erguer fortuna em benefício do próprio Egídio, comprovada na apreensão de vários bens, em seu nome.

Continua Depois da Publicidade

* Por Redação, com informações do portaldacapital.com

Compartilhe: