Search
Close this search box.

Publicidade

PF revela que Mauro Cid comandou manifestações e vigilância de Moraes, segundo conversas; veja os prints

Conversas integram relatório da Polícia Federal que fundamentou operação desta quinta-feira (8), investigando tentativa de golpe de Estado. Alvos incluem Bolsonaro, ex-ministros e militares.

Foto: Wilton Júnior/Estadão.
Compartilhe:

O relatório da Polícia Federal que embasou a operação desta quinta-feira (8), que apura uma tentativa de golpe de Estado durante o governo de Jair Bolsonaro (PL), traz conversas do coronel Mauro Cid, então ajudante de ordens do ex-presidente.

Segundo a PF, elas indicam a atuação dele em várias frentes na empreitada golpista, incluindo a orientação de manifestações e participação no monitoramento do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes (veja prints abaixo).

Continua Depois da Publicidade

A investigação aponta que Cid participava de cinco dos seis núcleos em que o grupo se dividiu para a tentativa de golpe.

A operação desta quinta tem como alvos Bolsonaro, militares e ex-ministros da gestão do ex-presidente. Ao todo, foram expedidos 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva.