Search
Close this search box.

Publicidade

TRE-PB mantém rejeição de denúncia de abuso de poder de Cícero Lucena e Leo Bezerra

Foto: Reprodução
Compartilhe:

Nesta quinta-feira (22), o Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) confirmou a decisão de primeira instância que rejeitou uma denúncia de abuso de poder político e econômico contra Cícero Lucena e Leo Bezerra nas eleições de 2020.

O Ministério Público Eleitoral havia apresentado a denúncia com base nas alegações de professores do Estado, os quais afirmaram terem sido coagidos a participar de uma pesquisa eleitoral durante o pleito de 2020, supostamente beneficiando Cícero e Leo Bezerra.

Continua Depois da Publicidade

Os professores apontaram Wleica Honorato Aragão Quirino, gerente de ensino, como responsável pela coação, alegando que foram ameaçados de perder seus empregos caso se recusassem a participar da atividade de campanha.

Os advogados de Cícero Lucena e Leo Bezerra contestaram a participação de Wleica Honorato no processo eleitoral de 2020, argumentando que os então candidatos não a conheciam.

A decisão de primeira instância, proferida pelo juízo da 70ª Zona Eleitoral, rejeitou a denúncia do MPE por falta de provas. O Ministério Público Eleitoral recorreu ao TRE-PB.

Durante o julgamento, o relator do processo, Bruno Teixeira de Paiva, afirmou que a ação não apresentou indícios dos crimes mencionados pelo Ministério Público Eleitoral. O entendimento do relator foi seguido pelos demais magistrados, resultando em uma decisão unânime de não acolher o recurso do MPE.

Compartilhe: